Tire suas dúvidas sobre a saúde da próstata

Hiperplasia benigna e câncer de próstata são os acometimentos mais comuns

Por Especialista - publicado em 26/04/2012


Comenta-se muito sobre a próstata, mas de uma forma nem sempre esclarecedora. Por isso, vou tentar fazer isto agora e desvendar mitos e verdades sobre esse assunto que ainda é bastante nebuloso e até um tabu para alguns. A próstata é uma glândula acessória do aparelho reprodutor masculino, e sua principal função é produzir um fluido que ajuda a compor o sêmen. A próstata envolve a uretra logo abaixo da bexiga, encostada na parede anterior do reto. Isto faz com que este órgão possa ser palpado pela ponta de um dedo introduzido no ânus: é desta forma que o urologista faz o exame de próstata (através do toque retal). A próstata pode ser acometida por várias doenças, sendo as mais importantes a hiperplasia benigna (HBP) e o câncer de próstata. 

O que é a hiperplasia benigna?

A HBP é um processo acoplado ao envelhecimento do homem. Começa a partir dos 40 anos de idade, e causa um aumento progressivo do tamanho da glândula. A HBP não tem uma única causa, e seu maior problema se deve à sua localização: por envolver a uretra, o aumento da próstata pode provocar um estrangulamento desta estrutura, obstruindo o canal por onde a urina escoa quando urinamos. Isto gera uma dificuldade para urinar eu pode provocar diversos sintomas como jato urinário fino e sem força, dificuldade para iniciar a micção, sensação de que a bexiga não ficou totalmente vazia, dentre outros. 

No entanto é preciso enfatizar dois aspectos importantes:

1- Nem todo homem, apesar da HBP, terá problemas para urinar

2- O tamanho da próstata não é proporcional ao grau de obstrução que ela pode causar, por isso alguns homens, mesmo com próstatas bastante aumentadas, não apresentam qualquer dificuldade para esvaziar confortavelmente sua bexiga. 

Na realidade, o tratamento da HBP deve ser feito quando o paciente apresenta algum problema para urinar. A decisão de tratar este tumor prostático benigno dependerá da intensidade dos sintomas e do quanto a obstrução está afetando o funcionamento da bexiga e até mesmo dos rins. Infelizmente não existe, ainda, maneira de evitar este problema, é tão inexorável quanto o envelhecimento, mas seu tratamento é bastante eficaz. 

Tratamento

Há opções de realizar um tratamento clínico (através de medicamentos) ou cirúrgico. A escolha depende de cada caso, e deve-se sempre conversar com o urologista, para entender os riscos e benefícios de cada procedimento. Há homens que têm medo de ficar impotentes com os esses tipos de tratamento, no entanto, nessas situações, isto não é comum de acontecer e, quando acontece, é por que o paciente já apresentava outros problemas que desencadeariam esta situação. O tabagismo, a hipertensão, a obesidade e o sedentarismo são causas muito mais freqüentes de impotência do que o tratamento da HBP. Mas em outra ocasião abordaremos isto.  

Câncer de próstata

O tratamento do câncer de próstata inclui uma gama de recursos. Casos iniciais, principalmente em homens mais jovens, tendem a ter melhor chance de cura com a cirurgia.

Já o câncer de próstata tem outros aspectos. Sendo uma das principais causas de morte por câncer nos homens, há todo um esforço para se diagnosticar esta doença ainda na fase inicial, quando ela ainda pode ser curada. O problema é que o câncer de próstata, em sua fase inicial, não causa qualquer sintoma específico. 

Há aproximadamente 30 anos, grande parte dos tumores malignos a próstata só eram diagnosticados quando já estavam bem avançados, ou então de forma acidental em pacientes portadores de HBP sintomática e que, simultaneamente, apresentavam câncer na próstata. 

Com o aparecimento de exames capazes de diagnosticas o câncer de próstata precocemente, como a dosagem do antígeno prostático específico (PSA) no sangue, surgiram as campanhas de conscientização para que a população masculina fizesse exames rotineiros a partir dos 45 anos pelo menos. A periodicidade com que esses exames devem ser feitos depende do perfil de cada paciente, mas em média recomenda-se uma vez ao ano. Homens com história familiar de câncer de próstata devem ter especial atenção neste aspecto, pois têm maiores chances de desenvolver a doença do que a população em geral. 

 O tratamento do câncer de próstata inclui uma gama de recursos. Casos iniciais, principalmente em homens mais jovens, tendem a ter melhor chance de cura com a cirurgia. A possibilidade de cirurgia deve ser cuidadosamente contemplada nesta população específica: homens mais jovens e com doença inicial e localizada.A radioterapia também pode ser uma opção, principalmente para pacientes que não podem ser operados devido a fatores diversos, em situações que fazem com que a cirurgia seja inexeqüível.

Como a testosterona é um conhecido estimulador deste tumor, medicamentos que diminuem a estimulação do câncer por este hormônio podem ser usados como tratamento, mas geralmente quando a doença encontra-se em uma fase mais avançada.  

Não tenha medo e marque uma consulta com um urologista. Troque o velho bordão "quem procura acha" pela ideia de que "quem procura cura". Este pensamento, usado na conscientização sobre o câncer de mama nas mulheres, tem salvado vidas. 



Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.
Este conteúdo ajudou você? Já ajudou você e + 1254 pessoa(s) Já avaliou

Imprima

Erro

erro

Comente

Compartilhe

Copyright 2006/2014 Minha Vida - Todos os direitos reservados

"As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas."