Acne? Reverta os estragos provocados pelo chocolate

Na maioria dos casos, só um tratamento indicado pelo dermatologista resolve o problema

Por Adriane Zimerer - publicado em 25/03/2010


Você consegue passar pela Páscoa e resistir aos ovos de chocolate? Para muita gente, resistir é tão difícil quanto comer pouco nesta época do ano. E os exageros podem causar transtornos à sua pele, principalmente se ela vai de mista a oleosa.

A acne é um dos problemas associados à ingestão do chocolate, embora, segundo a dermatologista Suzy Rabello, não exista nenhum estudo científico que comprove esta relação.

"A pessoa ansiosa tende a comer mais doces e, se ela está estressada, a situação piora ainda mais. Tudo isso pode causar cravos e espinhas. A acne está ligada à função hormonal, às bactérias, ao mau funcionamento da pele, as glândulas sebáceas, aos ovários policísticos, entre outros fatores", explica Suzy. Se é um problema que persiste, a melhor solução é buscar um especialista que indicará um tratamento direcionado. 

Acne

As espinhas não são exclusividade da adolescência. Elas podem aparecer na fase adulta e até permanecer por um longo período. Mas, para quem já tem tendência para o problema, uma etapa que não pode ficar de fora é a limpeza da pele. Porém, se um sabonete indicado para pele oleosa não resolver a situação, é preciso avançar para outras técnicas.

Nos consultórios
Uma opção de tratamento já consagrado nos consultórios de dermatologistas é com o medicamento conhecido como Roacutan (também há versões de genéricos), à base de isotretinoína (ácido). Ele é indicado, em geral, nos casos mais graves de acne.

"A substância derivada da vitamina A é capaz de curar em até 70% a acne", explica Suzy Rabello. A isotretinoína consiste na redução do tamanho da glândula sebácea e redução da secreção oleosa. O tratamento com ela dura aproximadamente de seis a oito meses.

O medicamento, que custa entre R$30 e R$90, também consegue eliminar as condições que propiciam o desenvolvimento de bactérias e a inflamação. 

"As espinhas não são exclusividade da adolescência. Elas podem aparecer na fase adulta e até permanecer por um longo período".

Em forma de comprimidos, o medicamento só pode ser vendido sob prescrição médica. Mas apesar da sua eficácia, quem faz o tratamento com isotretinoína precisa de cuidados extras e seguir a risca as recomendações médicas. Isso por que há uma gama de contra-indicações e efeitos colaterais, como depressão e ansiedade, que variam de pessoa para pessoa.

O mais grave é a teratogenia, geração de defeitos permanentes no feto. Por isso, o uso de isotretinoína é proibido em gestantes e é imprescindível que as mulheres realizem teste de gravidez antes de iniciar o tratamento.

Recomenda-se que as mulheres que têm vida sexual ativa usem dois métodos anticoncepcionais concomitantes durante o tratamento e por pelo menos dois meses após o final do tratamento. E, misturar o medicamento com bebidas alcoólicas está fora de cogitação. 

Acne

Tecnologia contra bactérias
O laser fracionado é considerado a última novidade para o tratamento das cicatrizes deixadas pela acne. A informação foi divulgada no Congresso da Academia Americana de Dermatologia, realizado em Miami (EUA), em março deste ano.

A dermatologista Carla Albuquerque, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, explica que o laser é indicado para homens e mulheres somente após o tratamento da inflamação da espinha e desde que a acne esteja controlada. "O laser fracionado é o meio termo entre o leve e o forte demais. Ele age em frações da pele, deixando pequenas áreas da pele intactas, facilitando a cicatrização", diz Carla.

Os mais usados no Brasil e nos Estados Unidos são o laser de erbium fracionado e Co2 fracionado. O primeiro tem efeito mais leve, proporcionando uma recuperação em dois dias. A aplicação deixa a derme inchada e vermelha. "Esse tratamento é indicado, também, para peles morenas", explica a médica.

O segundo é um pouco mais forte, pois a pele pode ficar mais escura e até escamar. Neste caso, a recuperação pode ocorrer em até sete dias. É recomendada uma média de quatro sessões por tratamento, uma por mês. Cada uma delas custa em torno de R$1.500. A eficácia do tratamento é de 50% a 80%, dependendo do caso. 

Em casa
A dermatologista Suzy Rabello explica que não se deve espremer a espinha. É melhor deixar secar do que ganhar uma cicatriz na pele. Existem produtos secantes, vendidos nas farmácias, que amenizam o inchaço e aceleram o amadurecimento da espinha.

"Se a acne persistir ou aumentar muito de tamanho, procure um especialista para retirá-la. Para prevenir o aparecimento, use cremes adequados para o seu tipo de pele", diz Suzy. A dermatologista Valéria Campos recomenda manter a pele sempre muito limpa com água e um sabonete neutro.

"Os produtos livres de óleo (oil free) podem ser usados durante o dia, mas antes de dormir é importante retirar todo o produto", explica. 


Este conteúdo ajudou você? Já ajudou você e + 1254 pessoa(s) Já avaliou

Imprima

Erro

erro

Comente

Compartilhe

Mais sobre:

siga o minha vida e melhore sua qualidade de vida

Saiba mais

Copyright 2006/2014 Minha Vida - Todos os direitos reservados

"As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas."