Diminua os poros e acabe com o brilho típico da pele oleosa

Veja oito dicas de produtos e tratamentos para controlar o excesso de oleosidade

Por Manuela Pagan - atualizado em 18/01/2013


Por causa deles, a maquiagem derrete mais rapidamente e a pele brilha com a oleosidade: os poros dilatados são mais comuns na testa, nas bochechas e no nariz, regiões do rosto em que, naturalmente, há mais concentração de sebo. "Os poros são como dutos, por onde passam os pelos e a oleosidade. Essas cavidades tendem a ser mais estreitas na base e mais largas no ápice", afirma a dermatologista Gabriela Casabona, da Sociedade Brasileira de Dermatologia. "Por isso, quando a pele passa muito tempo sem limpeza e esfoliação, os poros acabam dilatados: o acúmulo de células deixa à mostra justamente a área mais larga deste duto".

O tipo de pele também interfere na aparência dos poros: quanto mais escura a pigmentação, geralmente, maiores os poros e maior a produção de oleosidade no rosto. Mas algumas dicas simples ajudam no controle da dilatação dos poros e melhoram a aparência da sua pele. "Esses cuidados agem na diminuição da oleosidade e também diminuem o aparecimento de problemas como pontos escuros, cravos, acne e excesso de oleosidade", diz a especialista. 

de 8

Mulher lavando o rosto - foto: Getty Images

O sabonete certo

Os sabonetes devem sempre ser específicos para o tipo de pele do seu rosto. "Fórmulas com ácido salicílico e enxofre diminuem a produção das glândulas sebáceas e, com isso, diminuem a oleosidade e melhoram o aspecto dos poros", afirma a dermatologista Marcela Studart, da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Para saber se você está usando o sabonete certo, a dica é simples: após lavar o rosto, a pele deve estar macia, mas sem a presença de oleosidade. "Os sabonetes devem limpar a pele, e não ressecá-la e a temperatura da água ajuda nisso: prefira jatos mornos ou frios, porque o calor estimula a glândula a produzir mais sebo".  

Mulher esfoliando o rosto - foto: Getty Images

Esfoliação

A esfoliação é ótima para remover as células antigas da pele e, por isso, melhora o aspecto dos poros. A dermatologista Marcela dá a dica: ela pode ser feita em dias alternados, com uma colher de chá de açúcar mascavo, uma colher de sopa de mel e uma colher de chá de água morna, basta massagear o rosto com movimentos circulares e ascendentes. O açúcar mascavo, por ter grãos mais grossos, faz uma esfoliação mais profunda. Para peles mais sensíveis a melhor opção é o açúcar refinado, que esfolia de maneira mais leve. Sabonetes esfoliantes que contenham substâncias bactericidas, como o triclosano, também são uma boa opção. Caso você esteja fazendo um tratamento dermatológico, entretanto, fale antes com seu médico, já que o excesso de estímulos pode causar irritações e alergias.  

Mulher passando produto cosmético no rosto - foto: Getty Images

Tônico facial

A dermatologista Gabriela explica que algumas loções tônicas têm ativos que ajudam no controle da oleosidade, como o ácido salicílico (vale a regra: menos oleosidade, poros mais discretos). Além disso, esses produtos contêm substâncias bacteriostáticas, que impedem a proliferação desses micro-organismos e a formação de acne. Algumas fórmulas contêm álcool, que pode aumentar a sensibilidade da pele caso você esteja fazendo um tratamento com ácido, mas não interfere na oleosidade. Uma sugestão é passar o tônico após a esfoliação.  

Mulher passando creme no rosto - foto: Getty Images

Hidratação

A pele oleosa também precisa de hidratação, o segredo aqui está na escolha de produtos que não aumentem ainda mais a produção de sebo ou entupam os poros, causando acne. "A hidratação da pele oleosa deve ser feita com fórmulas bem leves, como os séruns, os géis e os fluidos", afirma Marcela Studart. A embalagem dos produtos, geralmente, traz a indicação recomendada. 

Jovem mulher limpando o rosto - foto: Getty Images

Cuidados com a maquiagem

Quem tem os poros muito abertos deve usar somente maquiagem líquida e oil free em vez da versão em pó. "Os produtos em pó penetram mais profundamente e obstruem os poros, o que pode levar à formação de espinhas e bolinhas", explica a dermatologista Gabriela Casabona. O cuidado também deve ser redobrado na hora da retirada: o ideal é passar primeiro o demaquilante e depois lavar o rosto. O demaquilante limpa a pele mais profundamente e evita que você fique esfregando demais o rosto, movimento que provoca o aumento de oleosidade. Opte por demaquilantes livres de óleo também e, preferencialmente, com zinco e gluconolactona, que já agem como tônico e dão mais vigor para a pele. 

Mulher passando creme no rosto - foto: Getty Images

Ácidos para usar em casa

Os ácidos retinóicos e glicólicos, que podem ser usados em casa, ajudam a renovar as células e a deixar a pele mais lisinha. "Eles devem ser usados à noite e com o cuidado de evitar a exposição direta ao sol e abusar do protetor solar com FPS 50", afirma a dermatologista Marcela. O ideal é pedir ao seu médico uma fórmula com a concentração ideal desses ativos para o seu tipo de pele. 

Tratamento estético - foto: Getty Images

Peeling químico

Os peelings químicos, feitos com ácidos, e mecânicos (de cristal ou diamante) estimulam a renovação celular. A dermatologista Marcela recomenda o uso do ácido salicílico, a solução Jessner e o próprio ácido retinoico para fazer o peeling. "A diferença desse procedimento para o uso de ácidos em casa á a concentração dos produtos químicos usados, mais alta no caso do tratamento feito por um especialista", afirma. O ideal é fazer esse procedimento uma ou duas vezes por mês, reforçando o uso de protetor solar oil free com FPS 30, no mínimo, a cada três horas a evitando o sol nos primeiros dez dias após o procedimento.  

Tratamento estético - foto: Getty Images

Luz pulsada

A luz intensa pulsada reduz as glândulas sebáceas e o diâmetro do poro. Mas atenção: como a pele fica mais sensível, é preciso aplicar protetor solar e evitar o sol nos primeiros dez dias após o tratamento. Do contrário, os poros voltam a ficar abertos. "A aplicação de luz pulsada pode ser feita uma vez por mês e tem resultados gradativos, ou seja, repetindo o tratamento com frequência, os poros tendem a permanecer menores", afirmam as especialistas. Em casos mais acentuados, em que há associação com cicatrizes de acne, o ideal é tratar com o laser de CO2 fracionado, que penetra nas camadas mais profundas da pele e acelera a renovação celular e a recuperação das áreas marcadas pela acne. 

ver texto completo


Este conteúdo ajudou você? Já ajudou você e + 1254 pessoa(s) Já avaliou

Imprima

Erro

erro

Comente

Compartilhe

Mais sobre:

siga o minha vida e melhore sua qualidade de vida

Saiba mais

Copyright 2006/2014 Minha Vida - Todos os direitos reservados

"As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas."