Mantenha uma dieta reforçada sem ganhar peso

Alguns alimentos ajudam a deixar a imunidade nas alturas

Por Fernando Menezes - publicado em 20/05/2011


 Na hora de reforçar o cardápio, é preciso conhecer as propriedades que deixam o corpo mais resistente sem que haja um aumento calórico significativo. É por esse motivo que quem está procurando essa alimentação reforçada deve ficar atento tanto à quantidade dos alimentos como aos nutrientes que eles possuem. "Os alimentos têm papel fundamental para o fortalecimento do organismo. Por isso, é importante saber como ter uma dieta balanceada, com a quantidade de nutrientes certos", diz o nutrólogo Máximo Asinelli, da Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição.

O prato precisa estar cheio tanto de macronutrientes quanto micronutrientes. Dentro do primeiro grupo se encontram carboidratos, gorduras, óleos, fibras, proteínas e água. Já os micronutrientes são as vitaminas e minerais, consumidos em menores quantidades. "As vitaminas fornecem energia, contribuem para aumentar a imunidade e melhoram a saúde da pele e a oxigenação celular. Além disso, são antioxidantes e importantes para o metabolismo", explica o especialista.

Como conseguir todos os nutrientes?

Frutas

Mesmo que a variedade de alimentos seja o segredo para ter uma alimentação balanceada, não adianta colocar no prato todos os nutrientes de uma vez. Isso pode levar a um aumento calórico e ao ganho de peso. Por isso, é importante fazer variações durante a semana. "Não é preciso consumir todos os nutrientes de uma só vez. O importante é variar e ingerir tudo o que é necessário para o nosso corpo ao longo da semana", diz o nutrólogo.

Uma boa opção para ingerir nutrientes sem muitas calorias é colocar as frutas no cardápio. Elas têm alto teor de água, vitaminas, minerais e boa quantidade de fibras. De acordo com Máximo Asinelli, esses alimentos também são pouco calóricos se comparados a outros, contribuem para a digestão rápida e servem de fonte de energia para o organismo. Em qualquer estação, seu consumo deve ser diário, em especial entre as refeições e no café da manhã.

Outra dica importante é deixar o prato sempre colorido. "A variação de cores no prato mostra que ele está com uma grande quantidade de nutrientes diferentes, como proteínas, vitaminas e minerais", diz o especialista.  

Nova pirâmide metabólica

Refeição saudável: porções adequadas de comida mantém dieta equilibrada

Para conseguir ter uma alimentação equilibrada, vale a pena ficar atento às novidades sobre alimentação. Um bom exemplo disso é a chamada Healthy Eating Pyramid, desenvolvida recentemente por cientistas da Universidade de Harvard. "Essa nova pirâmide é basicamente o inverso da antiga. Ela foi feita a partir de pesquisas sobre a saúde, visando melhorar a imunidade e prevenir doenças, como obesidade e problemas cardiovasculares. Nesta nova disposição, os carboidratos que estavam na base passaram para o topo e alguns óleos foram para a base", diz Máximo. 

Imunidade

Isso quer dizer que o consumo de óleos vegetais deve ser grande, enquanto o consumo de carboidratos deve ficar restrito. "Antes, acreditava-se que todos os carboidratos faziam bem à saúde, que todas as gorduras deviam ser consumidas de forma moderada, que era necessário consumir laticínios pelo menos duas vezes ao dia e que as proteínas podiam ser obtidas igualmente nos peixes, ovos e carnes vermelhas. Mas não é isso que mostram os novos estudos", diz o nutrólogo.

Agora, a nova pirâmide tem como elementos primordiais o exercício físico e a manutenção do peso saudável de acordo com a altura. Depois, vem os carboidratos, que dividem espaço com as gorduras insaturadas, encontradas no azeite de oliva e óleos de canola, linhaça, soja e milho. Acima, estão frutas e verduras, depois vem algumas fontes de proteínas e os ovos, peixes e laticínios. No topo, ficam as carnes vermelhas e o leite integral, que devem ser consumidos moderadamente.  

Alimente sua imunidade

 Cada alimento possui um tipo - ou mais - de contribuição ao organismo. Ainda não foi possível determinar a dieta mais adequada que consiga aproveitar todos os benefícios. O que se sabe é que manter uma alimentação que reduza a quantidade de açúcar, gordura e sal e dê preferência às frutas, verduras e aos cereais é o ideal para manter a imunidade nas alturas, já que esse segundo grupo é fonte de zinco, vitamina C e E, ácidos graxos e carotenóides.

Os ácidos graxos melhoram a resposta imunológica. Já o zinco fortalece a imunidade e ajuda na formação de glóbulos brancos, responsáveis pela defesa do organismo.

A vitamina E também melhora a resposta imunológica e é encontrada em alguns óleos vegetais e no azeite de oliva. A vitamina C é benéfica principalmente em infecções respiratórias. Pode ser encontrada na laranja, acerola, limão, abacaxi e outras frutas ácidas. Já os carotenóides melhoram a defesa do organismo, pois ativam o sistema imunológico. Eles podem ser encontrados em vegetais e frutas de cores laranja, vermelha e amarela.

Suplementos metabólicos

Imunidade

Nem sempre o consumo de alimentos é suficiente para nutrir corretamente o organismo, já que algumas vitaminas e minerais precisam de outras substâncias para realmente fazer efeito. É por isso que suplementos também fazem parte da nova pirâmide alimentar. "Eles são importantes, pois evitam a deficiência e o excesso de nutrientes. Mas é importante lembrar que a quantidade e a variedade de suplementos vitamínicos deve ser indicada por um profissional", explica Máximo. 

Não se esqueça da água

 A água é essencial em quase todas as funções do nosso corpo. O líquido ajuda a filtrar as toxinas e a diluí-las, auxilia no transporte e absorção de nutrientes, regula a temperatura corporal, reduz o risco de infecções urinárias e de pedras nos rins, hidrata o sistema respiratório e diminui o risco de infecções causadas por vírus.

Há ainda mais benefícios: a água, junto com as fibras, ajuda a evitar que algumas toxinas se tornem acnes ou furúnculos, entre outros problemas dermatológicos, e é importante no combate às celulites e estrias. No emagrecimento, ela é essencial, pois regula o metabolismo das gorduras, ajuda no funcionamento dos rins - que evitam a retenção de líquidos no corpo - e ajuda na digestão, principalmente, das fibras presentes nas hortaliças e frutas.

Por isso, quem bebe pouca água pode ter mais gordura corporal. Outras consequências podem ser vistas na pele - que fica seca, áspera e se torna vulnerável ao processo do envelhecimento - e nos cabelos, que ficam fracos e sem brilho. "Como a água hidrata e ajuda na eliminação de toxinas, ela fortalece a pele, as unhas e o cabelo. O ideal é que um adulto beba de 2 a 2,5 litros de água por dia", recomenda o nutrólogo Máximo Asinelli. 


Faça sua avaliação de peso. É rápida e gratuita Seu peso dos sonhos é o ideal para você?

Responda a avaliação e descubra se seu peso
atual e sua meta de emagrecimento são saudáveis.

Este conteúdo ajudou você? Já ajudou você e + 1254 pessoa(s) Já avaliou

Imprima

Erro

erro

Comente

Compartilhe

Mais sobre:

Copyright 2006/2014 Minha Vida - Todos os direitos reservados

"As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas."