Alimentos têm poder afrodisíaco e fortalecem a memória

Conte com esta turma para aumentar o poder de sedução e a disposição

Por Minha Vida - atualizado em 11/05/2010


Libido

Os alimentos conhecidos como afrodisíacos são aqueles capazes de aumentar a intensidade das sensações, através de uma boa acelerada na circulação. Ou seja, o estímulo sexual ocorre por causa dos poderosos efeitos que esses alimentos têm na corrente sanguínea.

O aspecto, o aroma e a sensação que tais alimentos provocam ao serem ingeridos somam mais pontos na hora de animar o casal. Frutas com perfume doce, por exemplo, podem influenciar no desejo, despertando sensações que interferem na liberação de certos hormônios sexuais. Cheiro de baunilha, curry e gengibre tem a mesma ação
Confira, a seguir, a lista com os alimentos que atiçam o desejo.

Açafrão
especiaria vermelho-alaranjada que aumenta os batimentos cardíacos e o suor, sinais de excitação sexual.

Aspargo
é considerado afrodisíaco pelo formato e por conter vitamina B3, que promove dilatação dos vasos sanguíneos, inclusive os vasos dos órgãos genitais.

Canela
além do aroma instigante, o sabor quente atiça não só o paladar.

Chocolate
contém três tipos de estimulantes: alcalóide, teobromina e cafeína, proporcionando bem-estar, força e vitalidade. Era a bebida sagrada dos astecas e estava relacionado à deusa da fertilidade.

Cravos-da-índia
são, antes de tudo, um excelente digestivo. Seu aroma tem o poder de despertar o desejo.

Nozes
usadas pelos Romanos em rituais de fertilidade e como potencializadoras do desejo para o romance.

Ostras
um dos alimentos mais famosos por seu poder afrodisíaco, deve grande parte da reputação ao ritual de abertura (que remete à vagina) e da sensação ao ser degustado. As ostras são ricas em zinco e ferro, minerais conhecidos pela estimulação do metabolismo e pelo transporte de oxigênio no sangue, respectivamente

Memória fraca

Espinafre e brócolis dão uma forcinha para sua memória

Na luta contra os apagões da memória, o ácido fólico entra em ação. Para ingeri-lo, recorra ao espinafre, brócolis, feijão, cenoura, abacate, ovo cozido e fígado bovino. Ricos na vitamina que faz parte do complexo B, esses alimentos ajudam na prevenção dos brancos repentinos, já que atuam nas conexões dos neurônios.

A recomendação de consumo diário de ácido fólico é de 800 microgramas. Meia xícara de chá de espinafre cozido, por exemplo, apresenta 132 mcg da vitamina.

Outro combatente da memória fraca é o potássio. Beber água de coco, comer banana, abacate e cenoura são boas alternativas para encontrar o mineral e dar uma calibrada no raciocínio. A ingestão diária ideal é de 4.700 miligramas. Uma banana média apresenta 467 mg desse nutriente.  

Obesidade

Alimentação desbalanceada aumenta riscos à saúde

A obesidade é detectada quando o Índice de Massa Corporal (IMC) está maior ou igual a 30.  A doença aumenta o risco para o desenvolvimento de diabetes tipo 2, hipertensão, artrite, doenças do coração, derrame, osteoartrite, colesterol e triglicérides elevados.

O segredo para perder alguns quilinhos é o mesmo para quem precisa perder vários: dieta balanceada aliada a exercícios físicos. No entanto, pessoas que estejam, no mínimo, 20% acima do peso ideal, devem consultar um especialista antes de dar a largada às atividades físicas e dieta.

O tratamento da obesidade, muitas vezes, requer uma equipe multidisciplinar, envolvendo nutricionista, psicólogo, fisioterapeuta, médico e professor de atividade física. A redução da quantidade calórica da dieta é o início do processo de eliminação de peso. Os hábitos alimentares também são modificados e o paciente precisa de acompanhamento para encarar tais mudanças. 

Pressão arterial

Controlar a ingestão de sal ajuda a manter a pressão em dia

É grande o número de pessoas propensas ao desenvolvimento de hipertensão e os hábitos alimentares têm grande influência nisso. Conhecida como assassina silenciosa, a doença não apresenta sintomas e, por isso, muita gente passa anos sem ter conhecimento de que possui pressão sanguínea elevada.

Quando não controlada, a pressão alta pode levar ao derrame, ataque cardíaco e falência nos rins. A lista de precauções tomadas através da alimentação é extensa, mas as medidas são simples de serem tomadas. A mais famosa delas é ficar de olho na ingestão de sal. Isso porque o sódio presente no sal de cozinha favorece a retenção hídrica e, conseqüentemente, aumenta a pressão nos vasos sangüíneos. A recomendação do mineral é de 1,5 grama, o equivalente a 3,8 gramas de sal de cozinha.

Boa alternativa para diminuir o sal do cardápio diário é substituí-lo por ervas e outros tipos de temperos para preparar os alimentos. Não deixar o saleiro na mesa, durante as refeições, é mais uma tática para quem quer passar longe da hipertensão. Vale ler os rótulos alimentícios também, já que embutidos, enlatados, congelados, sopas em pó, glutamato monosódico apresentam quantidades altas de sódio.

Além do exagero de sódio na alimentação, outro fator predisponente da pressão alta é uma dieta rica em gorduras. Portanto, atente para a participação das gorduras no seu prato. Elas não devem ultrapassar 30% das calorias totais do cardápio diário.

Trocar o leite integral pelo desnatado, escolher iogurtes e outros derivados com baixos teores de gordura, reduzir o consumo de manteiga e margarina, optar pelas versões magras das carnes e substituir os modos de preparos de alimentos que levam muita gordura são medidas eficazes.

A obesidade também está relacionada com o desenvolvimento de hipertensão arterial. Por isso, a fim de reduzir os riscos de aparecimento da pressão alta, o excesso de peso deve ser tratado

Queda de cabelo

Mix de nutrientes entram em ação para combater a queda


Embora seja formado pela queratina, o cabelo soma outros nutrientes responsáveis pela manutenção de seu estado saudável. Na lista dos colaboradores dos fios brilhosos e do couro cabeludo livre de escamações estão a niacina, a biotina, o zinco e as vitaminas A, B6 e C. Se a queda de cabelo é muito acentuada, ela pode ser decorrência de deficiência de minerais e vitaminas.  Vale lembrar que é muito importante buscar ajuda de um dermatologista para avaliar o caso e recomendar o melhor tratamento.  

Resfriado

Vitamina C ajuda a combater os sintomas do resfriado

Muito bafafá ronda a vitamina C e seus efeitos contra o resfriado. A verdade é que estudos mostram que o ácido ascórbico é um nutriente capaz de prevenir e amenizar os sintomas do resfriado, como indisposição, dor-de-cabeça, febre e dores no corpo. 

Conte com as frutas cítricas (laranja, limão, abacaxi) para encher o cardápio de vitamina C e abandonar os lencinhos. A recomendação de ingestão diária é de 125 miligramas para os homens e 110 miligramas para as mulheres. Um copo de suco de laranja natural, por exemplo, contém 94 mg da vitamina. Para aproveitar melhor o nutriente, ingira as frutas ou os sucos logo depois de cortadas ou preparados. Isso impede que o oxigênio do ar oxide a vitamina C. 

Ressaca

Para espantar a sede e a latejante dor de cabeça pós-bebedeira, o conselho é montar pratos cheios de alimentos ricos em potássio, como salsa, acelga, espinafre, brócolis, couve, cenoura, aipo, melancia, pepino, uva e alface, além de ingerir muita água.

A sensação de boca seca acontece por causa, no primeiro momento, da retenção hídrica e, posteriormente, do efeito diurético, provocado pelos copos de álcool além da conta. O potássio dribla os efeitos do sódio, responsável pelos incômodos da retenção de líquido.

O efeito anti-ressaca do potássio acontece de dois modos diferentes. Primeiro, o mineral impede que suas próprias reservas sejam eliminadas durante a diurese. Caso o potássio não entre em ação, o corpo enfrenta dificuldades para absorver os nutrientes dos alimentos, deixando o organismo todo mais lento.

O potássio ainda evita a perda de vitamina B6. Sem ela, a capacidade dos rins em despachar o sódio diminui. Se a ressaca já se instalou, evite ingerir alimentos que sobrecarregam o sistema digestório e o fígado, como a gordura. Ela pode estar mascarada em alimentos como molho, tortas, salgadinhos, entre outros

Menopausa

Soja ajuda mulheres a enfrentar os incômodos dessa fase

Boa parte da fama da soja vem dos benefícios que ela proporciona às mulheres que sofrem com os calorões repentinos e muitos outros sintomas que marcam o final da fertilidade.

O grão conta com a presença das isoflavonas em sua composição, um fitoquímico que se comporta como um substituto do estrógeno (hormônio que sofre notável queda no período do climatério) e contribui para a manutenção do equilíbrio hormonal.

Para desfrutar do benefício, o consumo em grãos deve ser de, pelo menos, uma xícara diária. Dá ainda para optar por uma fatia de 30 gramas de tofu ou dois copos de leite de soja

Úlcera

Um cardápio balanceado e variado é essencial para acelerar a cura das úlceras nervosas. Por ser caracterizada por lesões nas paredes do esôfago, estômago ou duodeno, a alimentação entra em cena na hora do tratamento. Lançando mão de um menu balanceado e fazendo, pelo menos, cinco refeições por dia, dá para diminuir a produção de ácido gástrico ou driblar a ação direta na parede do estômago.

Além disso, é fundamental evitar alimentos muito condimentados, bebidas gaseificadas e alcoólicas, café e uma alimentação rica em gorduras, para que os sintomas da úlcera não apareçam. Apesar das reações irritantes variarem de pessoa a pessoa, as frituras, por exemplo, retardam o esvaziamento do estômago do estômago e estimulam a liberação do ácido.

Vale lembrar, no entanto, que o tratamento da úlcera também conta com o uso de antibióticos prescritos por um especialista, o que garante a diminuição ou eliminação da bactéria Helicobacter pylori, que destrói mecanismos de defesa dos órgãos atingidos.


Este conteúdo ajudou você? Já ajudou você e + 1254 pessoa(s) Já avaliou

Imprima

Erro

erro

Comente

Compartilhe

Copyright 2006/2014 Minha Vida - Todos os direitos reservados

"As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas."